O Que Você Quer Ser Quando Crescer?

10 06 2010

Por Andréa Alves

Quando criança… eu passeava com minha tia… e ao encontrar uma daquelas senhorinhas que adoraram fazer perguntas a crianças… surgiu essa pérola… “Nossa como ela cresceu. Está tão bonita. Então Andréa, o que você quer ser quando crescer?”… e como eu nunca fui fácil… rapidamente dei a célebre resposta… “Oras, quero ser gente grande né!”… claro que esta resposta foi acompanhada de muita ênfase… e uma postura estilo “xícara” com as mãozinhas na cintura… formando pequenas asas…

Pronto! Agora que cresci fico me perguntando… além de gente grande será que não posso ser outra coisa? Final de segundo grau… você acha que já é adulta… e surge a pressão… temos que ter uma profissão… sem muitas dificuldades e com uma ajuda do destino… escolhi a minha… farmacêutica… mas eu sempre gostei de mais coisas do que apenas a área de saúde… mas os padrões sociais não veem com bons olhos pessoas com mais de uma profissão… principalmente se forem de áreas diferentes…

De farmacêutica formada há quase dez anos… resolvi cursar jornalismo… e desde o primeiro dia de aula o que mais ouço é… “Nossa que diferença!”… “Uma coisa não tem nada a ver com a outra!”… e daí?… a diferença que me atrai…

Acho o cúmulo da mediocridade termos que ser apenas uma coisa a vida toda… se tenho inteligência e disposição para ser mais de uma… por que não?… imagina se todos tivéssemos que ser apenas uma… nunca seríamos nada mais do que apenas… gente grande!

 

Ações

Information

6 responses

11 06 2010
Giulia

Bom.. já quis ser muitas coisas na vida e, a maioria delas não tinha ligação alguma. Hoje sei o que quero, ser engenheira eletrônica, mas com certeza se mais tarde alguma outra profissão me interessar não hesitaria em abraçá-la. O fato de gostar de uma coisa não me impede de gostar de outra, não é?!
Beijoss

11 06 2010
MARLI...

O que eu quero ser quando crescer ?
Resposta: Queria ser jornalista e psicóloga… o tempo passou e não deu !…(isso é pra comentar em outro momento)
Por que?
Porque tenho fascínio pela mente humana, daí psicologia…
Porque adoro notícias, atualidades, textos que me fazem teletransportar, ou nettransportar, daí jornalismo…
Porém…srtª Andréa Alves, o mundo das letras agradece sua profissão jornalistica…vc tem uma habilidade como poucos.
Suas escritas…matérias…textos, são tão perfeitos, de fácil entendimento, com uma linguagem tão compreensível e limpa que extasia !
O mundo da química…farmácia…pode ter perdido uma grande profisssional, mais certamente, nós leitores ganhamos essa excelente pessoa que conduz o mundo das letras com maestria impecável !
E tenho o dito.
Parabéns…boa sorte!

11 06 2010
Juliana

Engraçado que minha dificuldade foi maior em crescer [tenho 1,53😦 ] do que escolher o que ser quando crescer, digo que o Direito me escolheu ainda pequenininha! desmoralizado, com uma faculdade em cada esquina, mas sinto orgulho do que eu vou ser daqui a algum tempo!
Mas to aberta a conhecer novos cursos, novas curiosidades…

11 06 2010
Cris

sim, sou prolixa. desculpe os erros.rss

11 06 2010
Cris

Quando crescer eu quero ser grande!!!!
…sempre foi a minha resposta, até que na minha preparação de Crisma me foi feita uma pergunta: se eu me considerava gente…foi o suficiente para que eu dissertasse sobre ser gente, ser pensante, ciente das crueldades, injustiças e diferenças do mundo, e consciente da necessidade de ação e de se enxergar as pessoas com generosidade …
Pois é ai eu já queria ser Gente Grande!!!! Acho que este também é o seu desejo…mas não deixará de ser o meu! rsss
Sobre nossa porção multifaces, acho que faz parte da nossa porção fênix, da busca por paixões também no profissional e isso tem mais a ver com como nos sentimos realizando nosso trabalho, do que propriamente do que a sociedade (ou família e amigos) esperam de nós, querem coerência,mas coerência é difícil, quando estamos em busca de fazer algo com paixão!

11 06 2010
Lenamais

Com certeza as pessoas que não veem com bons olhos, talvez teem horizontes limitados e só conseguem ser apenas gente grande que toca um instrumento apenas, acho super interessante teu texto, até porque além da vocação para esta ou aquela profissão é lindo, mas temos que ter uma cabeça pensante e acompanhar o mercado, fazer o que se gosta se torna prazeroso, fazer o que não se gosta tanto, mas que o mercado de trabalha valoriza, e você ter capacidade para abraçar uma outra área, é digno de aplausos, o que incomoda aos que não conseguem alçar com tanta facilidade… Valeu!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: